domingo, 25 de abril de 2010

FESTIVAL DE HAIKAIS


Festival de Haikais

Olá pessoal, hoje começa a terceira e última fornada com os Haikais enviados.
As fotos postadas são do Miguel Almeida do blog http://miguelpalmeida.blogspot.com/ que gentilmente irá participar nos mostrando seu talento com as lentes da alma por intermédio de suas belas fotos e de quebra os haikais que também me enviou.
Obrigado Miguel pela boa vontade...valeuuu...
E obrigado a todos que enviaram seus belos Haikais também...rsrs

Um abraço na alma, um beijo, uma folha, um fruto e uma raiz e muitos Haikais....valeuuuu gente.




Louise Oliveira - http://milkshakedepalavrasdalu.blogspot.com/

O pombo
voou rasante
para um segundo instante

MeuSom - http://decifrandomeusom.blogspot.com/
Vamos..., venham comigo
dançar a vida, ouvir a água correr nas fontes
e o cantar dos pardais nos umbrais!
Agarrar o Sol e molhar os pés no Rio!

Delirius - http://sedaselvagem.blogspot.com/
Havia uma luz a chamar daquele mar,
seus brilhos bailavam nas ondas
como os silêncios de roda de mim!

Talita Prates - http://historiadaminhaalma.blogspot.com/
O sentimento nebuloso
não deu permissão
para ser traduzido.

Andrea Galvez - http://andreabgalvez.blogspot.com/
A gota da lágrima
brilha feito estrela
No céu da saudade

Folhas caem
na manhã adormecida
coberta de outono

viajenaleitura.com.br - http://www.viajenaleitura.com.br/
Irei ao encontro do sol
não importando a distância
não tenho rumo.

Os rios correm
e com eles minhas lágrimas
uma vez fui amada.

Manifesto Interno - http://manifesto-interno.blogspot.com/
Desejo o que almejo
um ensejo
um beijo

Etéreo
sério
éter na mente

Helena Lagartinho - Enviado por e-mail (Você tem blog Helena?)

Não, pela metade não!
de corpo e alma, inteira
com toda a força interior
com todo o apoio exterior
entrego-me á vida!

Miguel Almeida - http://miguelpalmeida.blogspot.com/
O Elcio me convidou
Nada se nega a um poeta
Por isso aqui estou

Um desafio defronte
Preciso de um Haikai
Para fazer a ponte

Liene - http://lienemarcia.blogspot.com/
Apressadinho
para não perder o trem das onze
lá vai o meu Hai kai

nesse úmido horizonte
esqueci das minhas sedes
saciei a dos meus olhos

Eder Ribeiro Vogado - http://ederprosias.blogspot.com/

Nos dedos de Deus, maturam cores!
no sopro, odores!
nos ardores, todas as flores!

Silvia - http://viadeescape7498.blogspot.com/
Cuanto recelo
cuantos desvelos, cielo...
vivir con miedo".

8 comentários:

  1. Todos lindos! Parabéns!abração,chica

    ResponderExcluir
  2. Valeu Élcio pelo carinho e atenção!
    Gostei tanto dessa ideia que estou treinando mais...rss

    Um grande abraço e bom domingo!

    ResponderExcluir
  3. Agora to feliz, meu pombo ta aí. rsss
    Bjs! Lu

    ResponderExcluir
  4. Pues como no sé de que forma enviarte el mío, ahí va:
    " Cuanto recelo
    cuantos desvelos, cielo...
    vivir con miedo".
    besazos!!!

    ResponderExcluir
  5. Eii Elcio, adorei participar, e estou me empenhando a aprender melhor essa modalidade,
    HAIKAI não é tão simples assim quanto parece,
    precisa obedecer algumas regras,
    mas valeu muito participar!

    Bjão!!

    ResponderExcluir
  6. Coisa boa Elcio... ver tanta gente participando!
    Estão lindos nesse Pé de versos!

    Um beijo carinhoso

    ResponderExcluir
  7. Oi, querido amigo!... Que bela está tua página!... (a respeito de teu haicai em meu blog, acho-o criativo; sei que gosto de medir os meus, mas existe o verso livre. Vai sempre lá e deixa um... amei1). Um carinho:

    Donos da lagoa
    Um casal de patos namora
    Ao claro da lua

    Aqui o sol começa a sair, tímido, e sonho que o dia seja menos calorento que ontem. Um beijo.

    ResponderExcluir
  8. Não sei se o concurso ainda está valendo, mas mesmo assim vou deixar dois haikais postados. São haikais na linha do humor poético:

    Afrescalhado,
    o vento uivante vadia
    entre os bambus

    Em noite serena
    mais agrada o som dos grilos
    que do rato na cozinha

    bostamcity.blogspot.com

    ResponderExcluir

Seguidores

Quem sou eu

Minha foto
Sou um pouco de tudo, sou um raso tão fundo, sou imenso e intenso, sou vazio, sou denso, sou do mundo poema, sou de versos reversos, sou espaço de sobra, sou a sobra da festa, sou a luz que ainda resta, sou um pouco de vento, sou mormaço e relento, sou a chuva e a brisa, sou a sombra precisa...